Arquivo do blog

Compartilhe

16 de fev de 2012

Até onde vai a falta de consciência das pessoas?


Estas imagens foram feitas por mim na manhã desta quinta-feira (16) na Rua Doutor Jacinto Álvares, no Centro de Pitangui. Espalhadas num canto da via, ao lado de uma lixeira relativamente pequena para tanto lixo, sacolas aparentemente rasgadas por animais (ou por pessoas em busca de materiais recicláveis para vender).  


Por conhecer este local, sou capaz de afirmar que a maior parte deste lixo (senão todo ele) foi produzida pelos moradores deste prédio abaixo. Por ser uma construção grande, com muitos moradores, a lixeira deveria ser bem maior. Certo?


A equipe da prefeitura que trabalha coletando o lixo de porta em porta não é obrigada a juntar a imundície de ninguém. Os cidadãos precisam ter mais consciência ecológica e social e juntar todo o lixo (de preferência separando o seco (reciclável) do molhado (orgânico)) em sacolas plásticas capazes de suportar o volume. É preciso armazená-las em locais seguros, fora do alcance de cães e gatos, e ficar atento aos dias e horários de coleta na sua rua. 


Enquanto clicava a sujeira, passaram por ali algumas mulheres com crianças. Aquele garotinho caminhando ao lado delas, de roupa branca, ficou olhando para o lixo. Talvez ele tenha pensado que aquilo ali é normal. Porque gente na idade dele ainda está conhecendo o mundo. A partir do momento em que ele se depara com tanta coisa ruim, pode simplesmente achar que é algo certo, pois os adultos o fazem. 

Ainda bem que existe a escola para reverter esse pensamento de criança com a promoção da Educação Ambiental, Cultural, etc. Espero que aquele menino aprenda em casa e na escola a cuidar mais do lugar em que vive - e a condenar as ações de quem não se preocupa com isso (como eu faço). 

3 comentários:

Giovanni M Pereira disse...

Boa Ricardo, somente mostrando a falta de educação e a falta de respeito de alguns é que poderemos educar crianças como esta para que se tornem adultos mais responsáveis e conscientes.

Tatiana Santos disse...

Isso não acontece apenas em Pitangui. Como você citou, cabe a cada um separar o lixo e armazena-los em sacos que suportem o conteúdo. Cada um deve fazer a sua parte! Essa ação não vai deixar alguém mais pobre, não quebra a mão de ninguém!

Ontem eu estava em uma praça da minha cidade tomando um sorvete e quando fui jogar o copinho na lixeira, cadê? As pessoas estão até destruindo lixeiras. Falta do que fazer? Falta de informação? Falta de educação? Ou tudo isso junto?

Luciana Cordeiro de Campos disse...

Cidades de primeiro mundo não existem lixeiras a educação não depende de ter lixeiras ou não, qualquer comércio tem uma lixeira. Mas infelizmente as pessoas tem preguiça de atravessar a rua e jogar o lixo no barzinho mais próximo.Não ter lixeira não é desculpa para jogar lixo no Chão. Na minha rua tinha uma lixeira e tinha mais lixo na rua do q dentro da dela. A população tem que fazer a sua parte. Quando você faz a sua, automaticamente a sua vida muda é através das nossas atitudes que conseguimos melhorar a nossa qualidade de vida.

Ocorreu um erro neste gadget