Arquivo do blog

Compartilhe

6 de set de 2011

Sábado cultural na praça é sucesso em Pitangui

Neste sábado (3), aconteceu em Pitangui o Dia cultural na praça, com exposição de livros, artesanato e apresentações de capoeira e folia de reis da cidade. Na ocasião, foi realizada também a inauguração do mural artístico Pitangui ontem e hoje, obra do renomado artista plástico Heleno Nunes.


Crianças do grupo de capoeira Abadá se apresentam (foto: Ricardo Welbert)



Foram montadas duas grandes tendas na Praça Plínio Malachias, região central. O evento foi bastante prestigiado. Cleuton Sampaio de Melo, que não nasceu em Pitangui, mas detém o título de cidadão honorário, lançou este ano dois livros que retratam a cidade. “Pitangui é muito bonita, carinhosa, elegante e chique, pois preserva seus valores. Um de meus livros, A briga do calango com a cobra, traz fatos e acontecimentos curiosos que presenciei nesta cidade que escolhi para ter uma vida melhor”, diz o autor. 

Ao lado da esposa, Lúcia de Freitas, Cleuton Sampaio de Melo, autor de A briga do calango com a cobra  (foto: Ricardo Welbert)
José Antônio de Freitas nasceu e foi criado no município. Autor de poemas, trovas e versos, também expôs seus trabalhos na mostra cultural. “Tenho muitas classificações em sonetos e participo da União Brasileira de Trovadores”, contou. 

José Antônio de Freitas escreve versos, prosas, trovas e poemas (foto: Ricardo Welbert)
Marcelo Freitas, jornalista, fez carreira em vários jornais, é professor de Jornalismo na Faculdade Estácio de Sá, em Belo Horizonte e assessor de comunicação da Universidade Federal de Minas Gerais. Freitas possui forte laço familiar em Pitangui. Por isso, pretende lançar uma coleção de livros que deverão retratar aspectos importantes do município. “Fico muito feliz por estar em Pitangui, participando deste evento cultural, expondo meu livro e conhecendo mais sobre a história da sétima vila do ouro das Gerais”, comentou. 

Com o jornalista Marcelo Freitas (foto: Giovanni Pereira)
Pintor consagrado foi atração

Heleno Nunes nasceu em Lagoa da Prata, Minas Gerais. Escreveu o livro Um desejo de natal. Em 1978, aceitou pintar um grande mural no Fórum de Lagoa da Prata - sem nunca ter feito algo do tipo antes. Foi convidado para expor no Minas Tênis Clube, na capital mineira. Foi o primeiro artista em 20 anos de exposição a vender todas as obras mostradas. A convite do embaixador do Brasil na França, expôs em Paris. Portugal, Itália, Estados Unidos e Suíça também receberam trabalhos seus.  “A gente perde a conta”, brinca Nunes.


O assessor de comunicação Giovanni Pereira (à esquerda) conversa
com o artista plástico Heleno Nunes (foto: Samuel Caldas)
"Fui expulso do colégio na 7ª série, por um motivo bobo. Acho que a escola deveria mostrar exemplos de vida, coisas pelas quais lutaremos para sempre. Quando fui expulso, me dediquei ao desenho de quadrinhos. Fui um dos criadores do suplemento Gurilândia, do jornal Estado de Minas. Desenhei para o Zero Hora, Gazeta do Paraná e para a revista Encontro”, contou o artista.

Heleno Nunes vendeu caricaturas feitas ali mesmo, na hora (foto: Giovanni Pereira)
Heleno Nunes disse que gosta de ser reconhecido pela arte que produz. “Quando comecei a pintar, olhava os jornais, via vários desenhistas famosos e sonhava com o dia em que eu estaria naquelas páginas”, narrou. Perguntado sobre qual seria sua maior inspiração, o artista respondeu: “o homem, porque o ser humano é uma obra de arte divida, criação de Deus que ninguém consegue copiar”.  

Heleno Nunes assina seu (excelente) trabalho (foto: Samuel Caldas)
Em 1996, Heleno Nunes pintou o mural Pitangui ontem e hoje. Aproveitou a oportunidade para homenagear o saudoso cartunista pitanguiense Borjalo, autor do “plim-plim” da TV Globo. Agora, com a restauração da pintura, a homenagem à cidade e ao seu filho ilustre está mais viva do que nunca. 

No canto inferior esquerdo do mural, Heleno Nunes homenageou o cartunista Borjalo
(foto: Giovanni Pereira)

2 comentários:

Tatiana Santos disse...

Ai ai
Um evento desse aqui em Cláudio....

Ricardo Welbert disse...

Se a prefeitura de Cláudio me perguntasse, eu diria que seria uma excelente ideia, Tatiana. Obrigado pelo comentário! =)

Ocorreu um erro neste gadget