Arquivo do blog

Compartilhe

11 de mar de 2011

Que tal uma torneira a pedal?


Torneira a pedal é mais higiênica que modelo tradicional
(foto: portal odontologiabrasileira.com.br)

Ontem fui à dentista e um detalhe do consultório chamou minha atenção. Observei a profissional lavando as mãos e vi que a torneira deixou de emitir água sem que ela tocasse nela para fechá-la. Era uma torneira acionada por meio de um pedal. Fiquei olhando e pensando nas possíveis razões pelas quais aquela tecnologia ainda não está presente na maioria das casas das pessoas.

Quando alguém tem noções básicas de higiene e chega num restaurante, por exemplo, a primeira coisa que faz é ir ao banheiro, lavar bem as mãos com sabão e, depois, fechar a torneira com os mesmos dedos que acabara de limpar. Lugares em que todos se sentam (como vasos sanitários) ou tocam (torneiras e descargas) são riquíssimas em bactérias. Imagine quantos coliformes fecais existem ali.

Agora pense em você podendo abrir uma torneira ou acionar uma descarga apenas com o pé devidamente calçado. Muitas contaminações poderiam ser evitadas se este recurso estivesse presente nas casas das pessoas e também nas ruas.

Vão dizer que “o equipamento é caro” ou que “crianças ficarão abrindo a torneira a toda hora, pisando no pedal sem necessidade”. Para o primeiro argumento, digo que é uma questão de bom senso. Melhor investir em uma pia com acionamento por pedal do que deixar a família sujeita a doenças evitáveis e, depois, precisar investir na indústria farmacêutica.

Para quem pensa nas crianças levadas como uma ameaça para as pias e descargas a pedal, o seguinte: é questão de educação. E criança nasce educada? Não. Precisa receber educação dos pais ou responsáveis. Pessoas que precisam dizer a elas o que pode ou não ser feito.

Porém, o índice de má educação no Brasil é notório. São raríssimos os casos em que pais sem instrução criam o hábito de alertar os filhos sobre seus direitos e deveres. Uma boa educação traz consigo preocupações com a higiene.

A pessoa educada sabe do acúmulo de bactérias em objetos de uso coletivo e recebe com sorriso no rosto qualquer ideia que possa contribuir para uma melhora em sua qualidade de vida.

Mais uma vez, fecho meu argumento focando um dos temas que mais gosto de abordar: a educação. O Brasil só será um país de todos quando todos forem bem educados. Hoje, infelizmente, resultados de uma boa educação, como a instalação de pias e descargas a pedal, ficam restritos a ambientes administrados por pessoas cultas. O consultório da dentista, por exemplo.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget