Arquivo do blog

Compartilhe

29 de out de 2012

Livro discute tombamento e suas consequências

A construção do tombamento (2012, Comunicação de Fato)

A construção do tombamento, do premiado jornalista Marcelo Freitas, conta a história da evolução urbana de Pitangui, dos primeiros anos até o recente tombamento de seu centro histórico, em meio a uma intensa polêmica que envolveu o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado de Minas Gerais, a prefeitura e proprietários de imóveis localizados na área tombada. A publicação lança um olhar sobre o futuro. A ideia é que o tombamento, mais do que um ato jurídico, é um processo em permanente construção

Para comprar, acesse o site da editora.

Sobre o autor

Marcelo Freitas com seu mais novo livro (foto: Ricardo Welbert)
Marcelo Freitas é jornalista profissional, formado em 1981 pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e mestre em Ciências Sociais pela PUC Minas. Trabalhou nos jornais mineiros Diário do Comércio, Hoje em Dia, O Tempo e Estado de Minas. Em 2001, recebeu os prêmios Líbero Badaró e Esso Regional Sudeste pela reportagem sobre os altos salários dos deputados estaduais mineiros. Foi professor do curso de Jornalismo da Faculdade Estácio de Sá de Belo Horizonte, onde coordenou o Laboratório de Jornalismo Impresso. Foi assessor de comunicação da UFMG. Marcelo Freitas também é o autor do livro Não foi por acasoque reconstitui a história dos trabalhadores que construíram a siderúrgica Usiminas, no Vale do Aço, Minas Gerais, e morreram no Massacre de Ipatinga. Em 2010, Não foi por acaso recebeu menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog de Jornalismo e Direitos Humanos, dado pelo Sindicato dos Jornalistas da Cidade de São Paulo e pelo Instituto Vladimir Herzog.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget