Arquivo do blog

Compartilhe

23 de ago de 2012

Escola estimula leitura e quer produzir jornal

Direção e professores trabalham textos com alunos do Ensino Fundamental


Ricardo Welbert

Alunos receberam exemplares do jornal e acompanharam
a explicação do repórter (fotos: Ricardo Welbert)
O programa Jornal na Escola, desenvolvido em Divinópolis pelo Agora, foi trabalhado na manhã de 9/8 na Escola Estadual Nossa Senhora do Sagrado Coração, no bairro São Luís, em Divinópolis. Os alunos do 8º ano do Ensino Fundamental receberam exemplares do jornal e explicações minhas sobre as diferentes partes que compõem a edição de um diário impresso. 

A escola Sagrado Coração tem 280 alunos do 1º ao 9º ano, divididos nos turnos da manhã e tarde. A instituição tem um jornal interno, o 'Antenados', publicado pela última vez em 2009. A partir das minhas instruções, a direção, os professores e alunos demonstraram interesse em retomar a produção de seu jornal. A diretora Yolanda Dias afirma que o jornal impresso faz parte do projeto de alfabetização na instituição. 

"Seleciono textos de vários jornais, recorto e distribuo entre os professores, que trabalham o conteúdo com seus alunos em sala. Exploramos bastante o texto noticioso das reportagens, as crônicas e os gráficos. O jornal amplia a leitura e o conhecimento sobre o mundo", comenta a diretora.

A professora Gisélia Capanema Cândido trabalha com seus alunos diferentes textos, de vários jornais. De acordo com ela, a imprensa escrita é rica em gêneros de discursos que são intensamente exigidos em vestibulares e concursos públicos. 

"A leitura de jornal propicia o desenvolvido de cidadãos críticos e conscientes de seu papel social. Esta iniciativa do Agora é gratificante para nós, uma vez que estamos colocando em nosso projeto escolar a volta do nosso próprio jornal. Esta parceria vai acrescentar bastante". 

O professor Daniel Pereira Santos acredita que a leitura diária de jornal e a produção de uma publicação escolar enriquece o vocabulário dos estudantes.

- A maior parte dos nossos alunos mora em regiões de risco social e não recebem em casa um incentivo à leitura e escrita de qualidade. Isso faz com que muitos adolescentes não conheçam termos simples da língua portuguesa. Acredito que este incentivo ao uso do jornal como recurso didático vai contribuir para melhorar esta situação", afirma. 

Aprovação

Na sala de aula, os estudantes demonstraram interesse na leitura diária e redação de seu próprio informativo. Yasmim Paloma da Silva Gomes, de 12 anos, acha que o uso do jornal na escola ajuda a estimular o aprendizado dos alunos. Ela considera importante que todos saibam o que está ocorrendo na escola e nos bairros. 

"Quero ajudar nos textos", antecipa. 

Alexandre Aguiar Gomes, de 13, classifica o uso do jornal na sala de aula como algo 'interessante'. 

"Traz mais novidades para os alunos, que são desinteressados. Eles podem aprender mais com as novidades. Precisamos deste incentivo", observa. 

Daniele Fátima Alves, de 13 anos, disse que o estímulo a leitura faz com que os estudantes fiquem mais atentos ao que acontece no mundo.

"Me interesso mais pela leitura dos fatos", disse.

Jheniffer Martins Silva, 13, também acha que o uso do jornal nas escolas incentiva os alunos a ler. Durante a entrevista, ela demonstrou interesse por um tipo de produção artística que vira notícia. 

No jornal da escola, quero fazer a parte dos textos sobre teatro. 

Rafisa de Jesus Oliveira, de 14, acredita que o jornal é capaz de despertar mais interesse pela leitura. 

"Livros a gente não gosta de ler, mas o jornal é melhor. As informações que ele traz despertam mais interesse", opinou. 

Victor Franklin Aleixo, de 15 anos, disse que a presença de alguém com experiência na produção de jornal é importante para estimular os alunos.

"O jornal é bom porque traz notícias sobre nossos bairros. Por meio delas, aprendemos muitas coisas", afirmou. 

A visita em fotos





















Leia também

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget