Arquivo do blog

Compartilhe

16 de set de 2011

Exemplo que vem de Arcos

Na cidade de Arcos, MG, a população tem demonstrado interesse em participar das políticas públicas do município. Lá, isso acontece com muita cobrança e pressão. 

Vereadores queriam aumentar os próprios salários. Indignados e usando megafones, manifestantes questionaram a cada legislador que entrava na Câmara a moralidade dos aumentos. 

Um comerciante deu início a um abaixo assinado contra a resolução que aumentaria de nove para 13 o número de vereadores. Chegaram a montar um palanque em frente à Câmara, com o nome de Tribuna Livre, onde as opiniões foram manifestadas. 

Com a casa cheia, antes de começarem a discutir a revogação do aumento, os “nobres” edis passaram cerca de uma hora e meia apreciando matérias menos importantes como, por exemplo, a concessão de títulos de cidadão honorário - o que chega a ser uma piada porque as pessoas que estavam sendo agraciadas com o título certamente não se encontravam ao lado da população no protesto contra os aumentos. E o público ficou chateado com o enchimento de linguiça.  

Quando a revogação começou a ser apreciada, cada vereador explicou sua posição sobre o assunto. Um deles disse que votaria contra a revogação, mas que levou em consideração a vontade do povo. 

É engraçado. Quem não é vereador e quer aumento precisa ter uma longa conversa com o patrão, implorar para receber o benefício. No caso deles, não. Colocam em votação os próprios aumentos e ainda tem a pachorra de dizer: "ah, eu queria votar pelo aumento do meu pagamento, mas já que o povo está pedindo para eu não fazer isso, não farei”. É muita cara de pau. 

Arcos tem 36 mil habitantes. Pitangui tem, segundo o IBGE, 25.311. A quantidade de vereadores de lá e a mesma daqui: nove. E o barco tem sido tocado nas duas cidades, sem necessidade de aumento de cargos nem de salários. 

É importante que a população de Pitangui, assim como a de Arcos, esteja atenta, compareça às reuniões e acompanhe tudo o que for votado porque os patrões deles somos nós - eles são pagos com o nosso dinheiro. Você daria aumento de salário pra alguém que não merecesse ou se não fosse preciso? 

Um comentário:

Tatiana Santos disse...

"É muita cara de pau."
Eu vi a matéria sobre o abaixo assinado e pensei: "Camba... e se toda cidade fosse assim?" Com certeza não existiriam tantos corruptos.

Ocorreu um erro neste gadget