Arquivo do blog

Compartilhe

18 de jul de 2011

O que achei de “Comer, Rezar, Amar” (livro)

Ufa! Concluí a leitura de um livro que conheci por acaso, ao ler uma matéria sobre casamentos publicada em uma revista de circulação nacional. Até pouco tempo, o título vigorava entre os mais vendidos na categoria de auto-ajuda., depois de ter virado filme com Julia Roberts no papel principal. Estou falando de Comer, rezar, amar – a busca de uma mulher por todas as coisas da vida na Itália, na Índia e na Indonésia, de Elizabeth Gilbert.

Sinopse:

Em torno dos 30 anos, Elizabeth Gilbert enfrentou uma crise da meia-idade precoce. Tinha tudo que uma americana instruída e ambiciosa teoricamente poderia querer - um marido, uma casa, um projeto a dois de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, foi tomada pelo pânico, pela tristeza e pela confusão. Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado, até que se viu tomada por um sentimento de liberdade que ainda não conhecia. Foi quando tomou uma decisão radical - livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo – sozinha.

Editora Objetiva
344 páginas (minha edição é a de bolso, com 474 páginas)
Fonte: www.livrariacultura.com.br




A mencionada reportagem sobre casamentos trazia entrevista com uma escritora americana que vendeu milhões de exemplares de um livro no qual contava sua própria história de esposa infeliz, recém-divorciada decadente, divorciada em busca da felicidade, divorciada viajante em busca de conhecimento, religiosidade, fé, esperança e (talvez) amor.

As dicas que Elizabeth Gilbert deu em sua entrevista me incentivaram a comprar o livro dela. Eu já estava prestes a encomendar pela internet quando, de repente, vi que ele estava no catálogo de uma famosa revista de cosméticos, utilidades e livros. Fiz o pedido e aguardei alguns dias. Posso dizer que devorei Comer, Rezar, Amar.

A história é (em ordem alfabética):

•       Educativa
•       Emocionante
•       Engraçada
•       Incrível
•       Inteligente
•       Interessante
•       Romântica
•       Surpreendente

Existem outras muitas qualidades nesta história, com certeza.

Em busca da felicidade, a jornalista inglesa “Liz" Gilbert, resolve viajar pelo mundo em busca de paz consigo mesma, após seu triste processo de divórcio. O leitor embarca com ela nesta busca. Passando por diferentes lugares, conhecendo pessoas diferentes, especiais e aprendendo a amá-las.

Para as mulheres, este livro pode ensinar muitas coisas, desde sentimentalismo, equilíbrio e prazer. No caso de nós, homens, o livro pode ser um manual de como tratar bem uma mulher e fazê-la feliz.

Sabendo que eu estava lendo (e adorando ler) Comer, Rezar, Amar, minha namorada decidiu comprar, também pela revista de cosméticos, utilidades e livros, outro livro de Gilbert, Comprometida (título um tanto quanto conveniente para uma continuação deste que acabei de ler).

Comecei a leitura de Comprometida, esperando que você, caso ainda não tenha lido Comer. Rezar, Amar, procure-o imediatamente na biblioteca, livraria ou revista de cosméticos, utilidades e livros mais próxima.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget