Arquivo do blog

Compartilhe

18 de abr de 2011

Política e mídia

A política e a mídia são inseparáveis. Desde os primórdios da comunicação escrita, os veículos são usados para divulgar o que os governantes fazem. Os políticos contemporâneos “antenados” com a realidade na qual estão inseridos se aproveitam de todos os meios (jornais e revistas, rádios, emissoras de televisão e, principalmente, a internet) para contar aos eleitores o quanto estão trabalhando.

Entre os políticos de Pitangui, o vereador Alexandre Barros é de longe o mais atuante no universo virtual. Único legislador presente no Twitter (foto: reprodução da internet)

Enquanto isso, aqueles com pensamento do século XX para trás não estão no Orkut, desconhecem o Facebook, não fazem contatos pelo MSN e perguntam o que significa o pássaro azul que os filhos chamam de Twitter.

Na metade do século passado, o prefeito ou vereador ia até a praça central e informava o povo sobre seus despachos e benefícios conseguidos. Os dados eram espalhados pelo famoso (e antiquado) método do “boca-a-boca”. Hoje é tolice achar que apenas isso dará prestígio. Os atualizados se destacam diante dos mal informados e instruídos.

Pode ser que o prefeito esteja sendo xingado em dezenas de comunidades na internet e nunca ficar sabendo disso – a não ser que pela língua dos outros. Em todo caso, a televisão ainda é o principal meio de massa, com presença na maior parte do Brasil, gratuita (exceto no caso dos canais por assinatura). Além de boa lábia, o candidato precisa ser “bonito” na TV - como qualquer outro indivíduo que almeje destaque no “tubo infecto de elétrons”, como diria Marcelo Tas.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget