Arquivo do blog

Compartilhe

20 de fev de 2009

De quem é a culpa?

Na política dos políticos, investimentos subterrâneos enterram dinheiro e não dão votos. Preferem gastar reparando danos causados por inundações. Alias, é importante visar, enchente é um fenômeno natural. Inundação é o que acontece nas cidades por causa das chuvas, causada pela modificação no uso do solo.
Calamidades assim põem vidas em risco, ameaçam a saúde pública e implicam em grande prejuízo material. Em zonas rurais ou ribeirinhas, aí sim, ocorrem enchentes, por que os leitos de rios recebem uma quantidade de água superior à sua capacidade. Quando ocorrem cheias nestas regiões, o próprio solo cuida de escoar e absorver a água. Nas cidades, onde encontram solos asfaltados e banheiros entupidos, as águas tendem a correr, levando consigo o que encontrar pela frente.
As recentes catástrofes provocadas pelas chuvas em Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro mostram como as cidades brasileiras estão despreparadas para as chuvas.
O povo é quem paga a conta de tanta água, pois os altos impostos não são revertidos em forma de obras de saneamento. Certo é que a população tem grande parcela de culpa pelos entupimentos de bueiros e galerias pluviais, visto a quantidade de lixo encontrada nestes locais. Mas a maior parcela de culpa atribui-se aos Poderes, que não promovem uma educação adequada.

2 comentários:

OrLaNd disse...

Nice blog...
i enjoy it very much :)

Pls visit my blog at:
www.dalvindoorlando.blogspot.com
thank you so much

Best regard,
OrLaNd
@@@ INDONESIA @@@

Ricardo Welbert disse...

Este meu artigo foi publicado na edição de 22/2/09 (domingo) no jornal Estado de Minas, seção "Cartas".

Ocorreu um erro neste gadget